Utilização Racional de EnergiaEficincia_Energtica_-_www.carlosmartins.eu[1].jpg


A Utilização Racional de Energia (URE) consiste num conjunto de ações e medidas que têm como objectivo a melhor utilização da energia.A URE é cada vez mais um fator importante de economia energética e de redução de gastos, tanto no Setor Doméstico como no Setor de Serviços e Industrial.Visando sobre uma série de recomendações e conselhos úteis, é possível a diminuição dos consumos energéticos mantendo o conforto e a produtividade das actividades dependentes de energia.

Setor Doméstico

O Setor Doméstico quanto ao consumo de energia representa uma fatia que se encontra perto dos 14% do consumo energético total em Portugal, apesar deste valor ainda se encontrar baixo comparativamente com a média Europeia que se encontra nos 25%, isso relaciona-se com a baixa posse de equipamentos consumidores, verificou-se na última década um crescimento significante do consumo de energia no Setor Doméstico que rondou os 3% por ano, a redução dos custos associados ao consumo de energia é um dos objetivos individuais e coletivos que são resultantes da utilização mais racional e inteligente dos equipamentos consumidores de energia e para que isso aconteça é necessário desenvolver medidas e ações que apesar de simples podem manifestarem-se em significativas poupanças energéticas e económicas.

Conselhos por equipamento:poupar-energia[1].jpg

  • Máquina de lavar roupa (1)
  • Máquina de secar roupa (2)
  • Máquina de lavar loiça (3)
  • Frigorífico (4)
  • Ferro de engomar (5)
  • Fogões e Fornos (6)
  • Iluminação (7)
  • Aquecimento da Água (8)
  • Transportes (9)
  • Reciclagem (10)
  • Entre outros...

  • (1) Máquina de lavar roupa
  • Na compra da sua máquina de lavar roupa escolha uma com maior eficiência de classe A ou B.
  • Economize a água e energia lavando a quantidade máxima de roupa indicada pelo fabricante.
  • Utilize preferencialmente programas a baixas temperaturas, uma vez que a maior parte da eletrecidade gasta numa lavagem é para aquecer a água.
  • Aproveite a secagem natural.
  • Mantenha o filtro sempre limpo.

  • (2) Máquina de secar roupa

  • Na compra da sua máquina escolha uma com maior eficiência (A ou B).
  • Quanto mais centrifugada for a roupa na máquina de lavar, menos a máquina de secar irá trabalhar.
  • Se a sua máquina contém um dispositivo de medição da humidade, use-o pois este irá desligar-lhe a máquina quando a roupa tiver seca.
  • Seque os tecidos leves e os pesados separados, desta forma irá ter toda a roupa seca em simultâneo.

  • (3) Máquina de lavar loiça

  • Na compra da sua máquina escolha uma com maior eficiência (A ou B).
  • Economize água e energia lavando com carga máxima a máquina indicada pelo fabricante.
  • Mantenha os filtros sempre limpos.
  • Passe por água fria a loiça de forma a tirar a maior sujidade e utilize um programa com menor duração e temperatura.
  • Utilize o ciclo de lavagem mais adequado e que permita uma maior economia de energia.

  • (4) Frigorífico

  • Ao comprar um frigorífico escolha um com maior eficiência energética (A ou B).
  • Opte por um "amigo do ambiente" que não use CFC'S prejudiciais á Camada de Ozono.
  • Não se esqueça também que um frigorífico maior ou mais eficiente pode não gastar menos do que um frigorífico adequado ás suas necessidades mas classificado como menos eficiente.
  • A instalação do aparelho deve ser feita em local ventilado evitando a proximidade do fogão e de aquecedores ou áreas expostas ao sol, deixando espaço entre as paredes e o eletrodoméstico ( entre 5 a 10 cm), siga sempre as recomendações de instalação do fabricante.
  • Deve evitar abrir desnecessariamente a porta primeiro pense no que vai buscar antes de o abrir uma vez que a abertura das portas pode desempenhar até 20% do consumo global do eletrodómestico.
  • Não encha demasiado o frigorífico para deste modo o ar circular livremente entre os alimentos.
  • Coloque a comida em recipientes de modo a reduzir as trocas de água entre os alimentos e o ar interior do frigorífico.
  • Nunca guarde alimentos quentes no frigorífico, porque o choque de temperaturas provoca a sua deterioração e um aumento do consumo de energia para a manutenção de temperatura.
  • Não deixe acumular gelo nas paredes do frigorífico ou da arca congeladora, descongele-os regularmente.
  • Verifique o estado das borrachas caso estas não fechem corretamente deverão ser substituídas.
  • Limpe a grelha da parte detrás do frigorífico de forma a evitar grandes acumulações de poeiras e consequentemente a redução de eficiência do consumo.
  • Quando se ausentar de casa por períodos prolongados, se possível esvazie o frigorífico desligue-o da tomada.

  • (5) Ferro de engomar

  • Procure utiliza-lo o menor número de vezes possível.
  • O ferro de engomar deve ser ligado de preferência quando houver uma grande quantidade de roupa por passar.
  • Utilize a temperatura correta para cada tipo de tecido.
  • As roupas mais delicadas devem ser passadas primeiro.
  • Desligue o ferro um pouco antes de terminar.

  • (6) Fogões e Fornos

  • Na compra de um fogão ou forno tenha em conta os consumos energéticos do equipamento e escolha preferencialmente um equipamento classe A.
  • Nos fogões a gás deve utilizar uma intensidade da chama adequada e sempre que possível e adequado utilizar a panela de pressão.
  • Ao cozinhar a chama ou placa eléctrica não deve ser maior que a base da panela ou do tacho.
  • Mantenha a panela tapada enquanto cozinha e baixe a chama ao mínimo necessário.
  • Ao cozinhar quando a água estiver a ferver baixe a chama ou a potência do forno uma vez que a temperatura máxima foi atingida (cerca de 100ºC) e apenas necessita de energia para manter essa temperatura.
  • Ao utilizar o forno pode desligá-lo algum tempo antes de finalizar o cozinhado pois o forno manterá a temperatura durante algum tempo.
  • Não abra desnecessariamente a porta do forno uma vez que desperdiça energia.
  • Verificar se a porta do forno fecha bem e não deixe escapar calor.
  • O uso de recipientes de cerâmica ou vidro permite baixar cerca de 25ºC a temperatura necessária ao cozinhado, pois estes materiais retêm melhor o calor.
  • Antes de ligar o forno coloque a grelha ou tabuleiro na posição pretendida para não estar a fazer estas tarefas com o forno já ligado não desperdiçando energia com estas tarefas.
  • Utilize panelas com fundos difusores de calor.
  • Mantenha o seu forno limpo pois assim o calor irá reflectir-se melhor consumindo menos energia no processo.
  • Se tem um forno grande utilize-o somente para cozinhar grandes refeições, porque senão estará a consumir muita energia por pequenas quantidades de comida.
  • Utilize o microondas para aquecer a comida e cozinhar pequenos pratos uma vez que são mais rápidos e eficientes que os fornos convencionais.

  • (7) Iluminação

  • Utilize as lâmpadas económicas: fluorescentes tubulares e as fluorescentes compactas, embora mais caras emitem a mesma luz, podem durar 8 a 10 vezes mais e economizam até 80% do consumo de energia.
  • Prefira a luz natural (adapte a disposição da sala, quarto, etc).
  • Desligue a iluminação sempre que não precise.
  • Utilize lâmpadas com a potência adequada às necessidades do local e tipo de utilização.
  • Compre candeeiros que permitam uma boa iluminação de forma a evitar o uso de lâmpadas de maior potência.

  • (8) Aquecimento da Água

  • Na construção de uma casa isole sempre as tubagens de água quente para reduzir as perdas de calor e os consumos de energia.
  • Escolha o termoacumulador mais adequado as necessidades de água quente (cerca de 60 litros por pessoa).
  • Prefira um duche em vez de um banho de imersão, que gasta muito mais água e energia.
  • Nos casos de termoacumulador a temperatura do termóstato não deverá estar acima dos 60ºC, nestes casos a utilização de uma válvula misturadora termostática aumenta a comodidade e reduz os consumos.
  • Regule o fluxo de gás e do caudal de água no esquentador (ou temperatura do termoacumulador) para evitar a necessidade de temperar a água reduzindo assim consumos de gás e água.
  • Feche a torneira para se ensaboar.
  • A utilização de chuveiros eficientes e a redução do tempo nos duches ajudam a reduzir custos.
  • Utilize alternativas renováveis como coletores solares térmicos, este sistemas é capaz de reduzir até 80% da energia necessária para o aquecimento das AQS.
  • Desligue o termo acumulador quando não for necessária água quente e volte a ligá-lo antes da utilização.

  • (9) Transportes

  • No momento da escolha da sua habitação tenha em conta os factores de mobilidade, possibilitando o minimizar da necessidade de transporte.
  • Sempre que possível ande a pé e/ou de bicicleta, aproveite o bom tempo e melhore a sua saúde.
  • Os transportes públicos (autocarro, comboio, etc.) são na maioria dos casos a solução mais económica e ambientalmente mais correcta.
  • Os transportes públicos consomem 1/13 da energia necessária para transportar o mesmo número de passageiros por carro.
  • Prefira carros de baixa cilindrada e eficiente.
  • Pratique uma condução suave não acelerando desnecessariamente.
  • Se possível adapte o seu veículo a combustíveis de emissão reduzida.
  • Informe-se sobre as condições de trânsito para assim poder evitar engarrafamentos.
  • Promova a partilha do automóvel, com vizinhos, colegas de trabalho, etc.
  • Saiba que em cada ano, um automóvel produz em média quase quatro vezes o seu peso em dióxido de carbono.
  • Na Europa 30% dos trajectos curtos menos de 3 km são feitos de carro, neste espaço a bicicleta até pode ser mais rápida e pode substituir o automóvel.

  • (10) Reciclagem


  • Embalagens (contentor amarelo)

  • A fabricação de plástico reciclado economiza cerca de 70% de energia, estudando todo o processo desde a exploração da matéria-prima primária até a formação do produto final.
  • Para reciclar uma tonelada de latas gasta-se apenas 5% da energia necessária para produzir a mesma quantidade de alumínio pelo processo primário.
  • Quando o aço é produzido inteiramente a partir da sucata, a economia de energia chega a 70% do que se gasta com a produção a base do minério de origem.

  • Vidro (contentor verde)

  • Por cada 10% de casco adicional que é introduzido num forno obtém-se 2,5 a 3% de poupança no consumo de energia, caso fosse possível obter casco em qualidade e quantidade suficiente, para ser 100 % o valor de incorporação deste num forno, então a poupança seria de 25 a 30%.
  • Na reciclagem do vidro é possível usar 50% menos de água.

  • Papel (contentor azul)

  • Uma tonelada de papel reciclado poupa cerca de 22 árvores, economiza 70% de energia eléctrica e polui o ar 74% menos do que se fosse produzido.ecopontos[1].gif








Videos